´Governo deve ter mais sensibilidade com crise agrícola´

O governo federal "deve ser mais pró ativo e deve ter mais sensibilidade" com a crise da agricultura brasileira. A afirmação foi feita nesta segunda-feira pelo presidente da Associação Brasileira de Agribusiness (Abag), Carlo Lovatelli. O produtor confirmou que estará na próxima terça-feira em Brasília, quando deve ocorre uma série de protestos de agricultores. "A crise é verdadeira, não é mais uma reivindicação de ´pidões´. Isso é um viés do passado", garantiu. Lovatelli considerou que os R$ 1 bilhão liberados sexta-feira passada para a comercialização de soja é apenas uma medida paliativa, e que dificilmente novas ações serão somadas para equalizar as dívidas já existentes. Segundo o presidente da Abag, o apoio que deve ser anunciada no dia 25 de maio são relativas ao Plano de Safra agrícola 2006/07. Lovatelli participa da abertura da Agrishow Ribeirão Preto, maior evento do agronegócio da América Latina e um dos três maiores do mundo, que ocorre no interior paulista.

Agencia Estado,

15 de maio de 2006 | 11h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.