Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Governo do Ceará critica decisão da Ford de não vender a marca Troller

Para o Estado, que participa das negociações para encontrar um comprador para manter a fábrica funcionando, 'marca não é mundial, foi criada por cearenses'; produção do jipe será encerrada em setembro

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2021 | 13h11

Em nota divulgada no início desta tarde, 10, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado do Ceará criticou a decisão da Ford de encerrar a produção do jipe Troller em setembro e de fechar a fábrica em Horizonte no fim do mês seguinte enquanto ainda busca compradores que tenham interesse em manter a unidade ativa.

A crítica foi ainda mais dura em relação à decisão da multinacional de retirar das negociações a venda da marca Troller e a tecnologia de produção do jipe. “A marca Troller não é mundial, foi criada por cearenses! Esperamos que a Ford americana e a do Brasil não prejudiquem o desenvolvimento do Ceará e os trabalhadores cearenses”, afirma o secretário Francisco de Queiroz Maia Júnior.

Segundo ele, o governo do Ceará continuará buscando um entendimento para que a Ford reflita que a posição tomada pela matriz é indesejada pelo Estado.

Maia conta que foi surpreendido na tarde de segunda-feira, 9, por um telefonema do diretor institucional da Ford no Brasil, Rogério Goldfarb, para informar sobre a suspensão das negociações alegando decisões da matriz americana que havia contratado empresa especializada em fusões e aquisições para o processo. Também falou sobre a decisão corporativa de seguir com a venda da Troller sem negociar marca e design de produtos, diferentemente do que foi anunciado em janeiro. 

A nota informa ainda que o “Estado monitorou as tratativas de venda, sem interferência, e se manteve entusiasmado com a finalização comercial até julho, quando o processo se afunilou com três possíveis compradores e a Ford disse estar sendo atendida, do ponto de vista dos acertos comerciais”.

O texto cita que o Ceará “reserva a posição de manter a busca pela continuidade da fábrica para o desenvolvimento do município de Horizonte e a manutenção dos empregos".

Encerramento

Na segunda, a Ford confirmou o encerramento da fabricação do jipe Troller T4 para o fim de setembro. Depois, vai se dedicar à produção de peças de reposição e, ao fim de novembro, fechará as portas da única planta que manteve em atividade quando anunciou, em janeiro, que deixaria de fabricar veículos no País. Na ocasião, foram fechadas as unidades de Camaçari (BA) e de Taubaté (SP).

A empresa informou ainda que iniciará nos próximos dias negociações com o sindicato dos metalúrgicos da região para definir a indenização dos cerca de 470 funcionários, assim como fez com as outras duas fábricas. Há boatos de que a Ford já teria acertado a venda da fábrica, mas nem a empresa nem o governo confirmam. A Ford diz apenas que há interessados, mas não pode dar detalhes por motivos de confidencialidade. 

O jipe T4 que foi desenvolvido por empresários locais que fundaram a Troller em 1995. A Ford adquiriu a empresa em 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
FordTroller

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.