Governo do PR e Copel firmam parceria para biodiesel

A Secretaria da Agricultura do Paraná e a Companhia Paranaense de Energia (Copel) firmaram hoje parceria para produzir biodiesel. De acordo com informações da agência de notícias do governo do Paraná, uma usina-piloto para produção de 10 mil litros de combustível por dia será instalada no sudoeste do Estado no segundo semestre deste ano. Os grãos para a produção de biodiesel serão fornecidos por cerca de 7.500 agricultores da região. O local exato da instalação ainda não foi definido.A Copel pretende adquirir matéria-prima como soja, girassol, nabo forrageiro e canola, entre outros. Posteriormente mamona, tungue, pinhão-manso, cártamo e amendoim podem fazer parte do conjunto de oleaginosas para a produção do combustível.Como será um empreendimento piloto, a produção de biodiesel da usina será destinada ao consumo da Copel e dos produtores rurais, que também poderão utilizar o farelo gerado pelo processamento da soja para compor a ração animal. "O desafio será obter a viabilidade econômica de uma produção de pequena escala de esmagamento", diz Richardson de Souza, responsável pelo setor de biodiesel na Secretaria da Agricultura.A parceria foi acertada em reunião realizada na Emater-PR, com a presença do secretário da Agricultura, Valter Bianchini, e do superintendente da Copel, Francisco Oliveira. De acordo com o secretário, a usina será uma oportunidade de diversificação para os produtores da região. "A escolha do sudoeste foi estratégica porque é lá que os agricultores familiares estão mais organizados, o que representa grandes chances de sucesso para o projeto", disse. Oliveira afirmou que o sucesso do empreendimento pode gerar mais investimentos da empresa em outras plantas no Paraná.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.