Governo do Rio reduz ICMS sobre a produção do etanol de 24% para 2%

A medida visa o aumento da produção local do biocombustível no prazo de dez anos   

Sergio Torres, da Agência Estado,

29 de agosto de 2012 | 09h56

RIO - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), assina nesta manhã decreto que baixa de 24% para 2% o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) incidente na produção do etanol. A medida visa o aumento no prazo de dez anos a produção local do biocombustível. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Estado do Rio, Júlio Bueno, disse que o decreto tem o objetivo de incentivar a produção de etanol.

"Nosso compromisso é a produtividade. Esperamos que, em dez anos, atraídos pelo incentivo, surjam de quatro a cinco novas usinas, que aumentem a produção do Estado, que é pequena em relação à média nacional", disse Bueno, antes da abertura do seminário "Rio Capital da Energia".

Na safra passada, o Estado do Rio produziu 70 milhões de litros de etanol, o que representa apenas 0,5% da produção nacional de 14 bilhões de litros. "O Rio consome em média 5% da produção nacional, o que demonstra haver espaço para crescer a produção e atender à demanda", afirmou o secretário.

Tudo o que sabemos sobre:
impostos-no-brasilicmsetanolrio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.