Governo dos EUA isenta biocombustíveis por alta dos alimentos

Segundo representante do governo, produção de biocombustíveis causou apenas 1,2% do aumento de preços

Deise Vieira, da Agência Estado,

14 de maio de 2008 | 12h52

A administração Bush está contestando o ponto de vista do Fundo Monetário Internacional (FMI) de que a produção de biocombustíveis é o principal fator responsável pelo aumento dos preços dos alimentos. Veja também:Entenda a crise dos alimentos  O FMI acredita que o fato de lavouras que antes eram voltadas à alimentação estarem sendo destinadas à produção de biocombustíveis é responsável por quase metade da recente alta dos preços globais dos alimentos, que vêm intensificando problemas relacionados à fome em países em desenvolvimento.  Mas o presidente do Conselho de Conselheiros Econômicos da Casa Branca, Edward Lazear, defendeu nesta quarta-feira, 14, que a produção de biocombustível foi responsável por apenas cerca de 1,2% do aumento dos preços dos alimentos no ano passado. Os Estados Unidos determinaram um aumento na produção de etanol de milho com o objetivo de reduzir o consumo de petróleo.

Tudo o que sabemos sobre:
BiocombustíveisEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.