Governo dos EUA suspende negócios com Enron e Andersen

A Administração Geral de Serviços (GSA, sigla em inglês) anunciou que suspendeu a Enron Corp., entidades corporativas relacionadas com a Enron, diversos ex-funcionários da Enron, a Arthur Andersen LLP e ex-funcionários da Andersen, de conduzirem novos negócios com o governo federal norte-americano. A suspensão é válida para um período de 12 meses para todas as partes, exceto para Andersen, cuja suspensão terá a duração de seu indiciamento. A revisão da GSA de outras subsidiárias da Enron e outros funcionários da Enron e da Andersen continua. Com relação a suspensão da Enron, a GSA tomou sua decisão baseada no encontro de evidências adequadas de que partes da Enron estavam comprometidas na má conduta e cometeram irregularidades de controle interno que afetaram seriamente sua capacidade de receber contratos do governo. "Sob a lei, o governo pode apenas conceder empréstimos a fornecedores responsáveis. Para qualificar como um fornecedor responsável, uma companhia ou indivíduo deve ter um registro satisfatório de integridade e ética nos negócios e deve possuir o necessário controle organizacional, de contabilidade e operacional", diz a nota divulgada pela GSA. Com relação a suspensão da Arthur Andersen, a GSA tomou sua decisão baseada no indiciamento da firma anunciado ontem. "O indiciamento supõe que a Andersen, em um número de locais através do mundo, deliberadamente, intencionalmente e corruptamente destruiu documentos e outras informações relacionadas com o trabalho da Andersen com a Enron, e que essas ações foram tomadas para prejudicar procedimentos oficiais. Sob a lei federal, um indiciamento por tal crime é uma evidência adequada de má conduta suficiente para dar suporte à suspensão como fornecedor governo", diz a nota. Os nomes de entidades e indivíduos suspensos estão na Lista de Excluído dos Programas de Compras do Governo Federal. A suspensão é válida através do órgão executivo federal e se aplica a todos os novos negócios com o governo federal. As entidades e indivíduos suspensos são: Enron Corp., Arthur Andersen LLP, Enron North America Corp., Portland General Electric Company, Williard Inc., Enron Energy Services Operations Inc., Clinton Energy Management Services Inc., Enron Energy Services Inc., The Bentley Company, Richard B. Buy (ex-vice-presidente senior e executivo-chefe de risco da Enron), Richard A. Causey (ex-vice-presidente e executivo-chefe de contabilidade da Enron), David B. Duncan (auditor-chefe da Arthur Andersen para a Enron), Andrew S. Fastow (ex-executivo-chefe financeiro da Enron), Ben F. Glisan Jr. (ex-tesoureiro da Enron), Michael J. Kopper (ex-diretor-gerente do grupo de mercado de ativos globais da Enron), Kenneth L. Lay (ex-presidente, executivo-chefe e presidente do conselho da Enron) e Jeffrey K. Skilling (ex-presidente, executivo-chefe e executivo-chefe de operações da Enron). A GSA é a agência que centraliza as compras (de material e serviços) do governo federal e foi criada pelo Congresso para melhorar a eficiência do governo e ajudar as agências federais a melhor servir o público. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.