Governo dos EUA toma medidas ousadas para ajudar agências

Fed e Tesouro anunciam ajuda expressiva à Fannie Mae e à Freddie Mac para eliminar colapso no mercado

GLENN SOMERVILLE E ALISTER BULL, REUTERS

14 de julho de 2008 | 08h24

O governo dos Estados Unidos ofereceu no domingo uma ajuda expressiva à Fannie Mae e à Freddie Mac para aumentar a confiança nas gigantes da área de financiamento hipotecário e eliminar um potencial colapso do mercado financeiro.   Veja também: Paulson anuncia medidas de respaldo a agências hipotecárias Entenda os efeitos da crise nos Estados Unidos Cronologia da crise financeira As grandes crises econômicas O dólar e os futuros de ações avançaram com a forte mensagem de suporte dada pelo Tesouro dos EUA e pelo Federal Reserve, que também atraiu críticas por ser considerada um potencial plano de salvamento que pode custar caro aos contribuintes norte-americanos. Para tentar acalmar os mercados que estão sofrendo com a prolongada crise do setor imobiliário, o Fed informou que a Fannie e a Freddie poderão ter acesso a dinheiro emergencial, medida semelhante à tomada para ajudar bancos de investimentos depois que o banco central norte-americano orquestrou uma operação de aquisição do banco Bear Stearns em março. O Tesouro, por sua vez, informou que irá aumentar temporariamente sua linha de crédito para as duas empresas hipotecárias, assim como poderá adquirir ações das duas companhias - medida jamais adotada antes - se for necessário. As empresas, que têm acionistas mas são patrocinadas pelo governo, afirmaram estar capitalizadas de maneira adequada, mas ficaram satisfeitas com as medidas e disseram que elas irão ajudar a melhorar a confiança em suas operações.

Mais conteúdo sobre:
MACROEUAFANNIFRED

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.