Governo e Câmara discutem terceirização nesta quinta-feira

Participam da reunião o vice-presidente Michel Temer, o ministro Ricardo Berzoini, o líder do governo na Câmara e o relator do texto-base aprovado na semana passada

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2015 | 14h18

BRASÍLIA - Um dia depois de derrotar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e garantir o adiamento da votação dos destaques do projeto de lei que regulamenta a terceirização no País, o governo fará a primeira reunião com parlamentares para tentar chegar a um acordo e votar as emendas na próxima semana.

O encontro está previsto para as 16h desta quinta-feira, 16, na Vice-Presidência da República. Participam da reunião o vice-presidente Michel Temer, o ministro Ricardo Berzoini (Comunicações), o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), e o relator do texto-base aprovado na semana passada, Arthur Maia (SD-BA).

A votação dos destaques aconteceria na noite de quarta-feira, 15, mas a sessão foi interrompida antes da aprovação de um requerimento de retirada de pauta apresentado pelo líder do PSD, Rogério Rosso (DF). O PMDB temia sofrer uma derrota ainda maior diante do racha no PSDB, que fez dobradinha com o PT e influenciou apoiadores do projeto a mudarem de lado. O partido do presidente da Câmara defende a terceirização das atividades-fim e diverge do governo também na questão previdenciária. 

Mais conteúdo sobre:
terceirizaçãoemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.