Governo e oposição expõem atritos em reunião do Senado

Ainda na ressaca da derrubada da CPMF, governo e oposição se estranharam ontem, na reunião do Senado à qual compareceu o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Ele fazia uma palestra recheada de dados positivos sobre a economia brasileira. Quando disse que 20 milhões de pessoas das classes D e E passaram à classe C, foi interrompido por Aloizio Mercadante (PT-SP). "É melhor parar e tomar um pouco de ar, porque com tantos dados favoráveis vai ficar difícil negociar as coisas aqui", disse Mercadante. Imediatamente, Flexa Ribeiro (PSDB-PA) rebateu: "A oposição é contra o governo, não contra o País. O presidente do BC faz um trabalho meritório. Destaco sempre que uma das coisas inteligentes que o presidente Lula fez foi convocá-lo para seu grupo de ministros, quando era deputado federal eleito pelo PSDB." Meirelles não se manifestou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.