Governo e Varig reforçarão contatos para definir reestruturação

O governo vai intensificar, a partir de hoje, as conversas com o conselho de administração da Varig, para definir como a Infraero, a Petrobras e o Ministério da Fazenda vão atuar no projeto de reestruturação da empresa - apresentado hoje em uma reunião com o ministro da Defesa, José Alencar.O presidente da TAP, Fernando Pinto, informou, ao sair da reunião, que a parceria com Varig estará baseada em um aporte de capital de 20% e na sinergia das operações de vôo das duas empresas. O encontro teve ainda a participação dos ministros da Fazenda, Antonio Palocci, e da Casa Civil, José Dirceu. Pinto disse que ainda não há um valor definido para este aporte de recursos, mas salientou que a capitalização envolverá aviões.O presidente do conselho de administração da Varig, Davi Zylbersztajn, afirmou que o encontro de hoje foi importante, em função de ser o governo um dos principais credores da Varig. Zylbersztajn disse ainda que vai esperar um contato já na semana que vem por parte do governo, quando então, segundo ele, as conversas poderão ser até diárias."Segundo Palocci, a proposta tem início, meio e fim, e o governo vai estudar o projeto para dar o seu parecer", declarou o executivo. "As negociações podem, inclusive, levar ao encontro de contas", admitiu.O governo deverá ser derrotado na Justiça e terá de pagar cerca de R$ 2,5 bilhões como ressarcimento por prejuízos com o congelamento de tarifas aéreas, na década de 90. A Varig, por sua vez, deve ao governo um valor semelhante em impostos federais e contribuição previdenciária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.