Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Governo edita MP com nova tabela do Imposto de Renda

Medida Provisória 451 inclui ainda outras mudanças na área tributária, ainda não explicadas pela Receita

Rosana de Cassia, Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2008 | 10h26

O governo publicou nesta terça-feira, 16, no Diário Oficial da União, a Medida Provisória 451, que traz duas novas alíquotas para o Imposto de Renda da Pessoa Física: 7,5% e 22,5%. A mudança na tabela do imposto foi uma das medidas anunciadas na semana passada pelo governo com a intenção de diminuir os gastos com impostos e aumentar o consumo no momento de crise financeira.   Veja também: Calcule como fica o IR do seu salário, IOF e IPI   De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    Com a alteração, contribuintes com rendimentos entre R$ 1.434 e R$ 2.150 estão sujeitos a tributação de 7,5%. Já contribuintes com renda de R$ 2.866 e R$ 3.582 terão tributação de 22,5%. Quem ganha na faixa de R$ 2.150 a R$ 2.866 continua pagando 15%. Acima de R$ 3.582, o percentual continua sendo de 27,5%. A nova tabela do Imposto de Renda Pessoa Física entrará em vigor a partir de 1º de janeiro. A medida provisória é mais ampla, e inclui outras mudanças na legislação tributária federal.   A Receita Federal inclui MP uma lista de outras medidas na área tributária, Entre elas, mudanças no Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre operações de arrendamento mercantil de aeronaves e motores para aeronaves. Incluiu também mudanças no IPI bebidas, crédito de ICMS, programa Revitaliza (que financia o setor exportador) e isenção tributária para papel jornal. A Receita até agora não explicou o conteúdo das medidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.