Governo encomenda linha para capital de giro ao BNDES

Volume de recursos para programa especial de financiamentos do Banco pode chegar a R$ 9 bilhões

Irany Tereza, da Agência Estado,

16 Outubro 2008 | 19h31

O governo federal encomendou ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em regime de urgência, um programa especial de financiamento para capital de giro. A linha de crédito ainda não está totalmente formatada, mas a idéia é de que não haja limitação por porte de empresa. O volume de recursos envolvido será de, no mínimo, R$ 3 bilhões e pode chegar a R$ 9 bilhões. Veja também:Consultor responde a dúvidas sobre crise  Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitosEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise  A estimativa inicial é de que o programa seja divulgado em duas semanas e que tenha operação imediata, para socorrer grupos empresariais que se descapitalizaram em decorrência da crise financeira. O BNDES está estabelecendo um teto para a liberação dos recursos. De acordo com uma fonte ouvida pela Agência Estado, este limite pode ser insuficiente para a necessidade de empresas grandes, mas será uma forma de reduzir o risco do banco e de pulverizar a oferta adicional de recursos. De início, poderia ser algo em torno de R$ 15 milhões, para solucionar ou atenuar problemas de liquidez de curto prazo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.