EDILSON RODRIGUES / AGENCIA SENADO
EDILSON RODRIGUES / AGENCIA SENADO

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Ministério das Comunicações pede recondução de atual conselheiro da Anatel

Vicente Aquino era conselheiro desde 26 de dezembro de 2018 e seu mandato se encerrou na quarta-feira

Anne Warth, Jussara Soares, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2020 | 21h20

Brasília – O ministro das Comunicações, Fábio Faria, enviou o nome de Vicente Aquino para recondução ao Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Aquino era conselheiro desde 26 de dezembro de 2018 e seu mandato se encerrou na quarta-feira, 4. 

A lei das agências reguladoras veta a recondução, mas tem uma exceção para aqueles que tenham assumido no curso do mandato de outro conselheiro e que tenham ocupado a vaga por prazo igual ou inferior a dois anos. Esse é justamente o caso de Aquino, que entrou após a renúncia de Otavio Rodrigues. O Broadcast já havia mostrado que ele era o favorito para o cargo.

O nome de Aquino foi enviado ontem à Casa Civil pelo ministro. Formalmente, sua indicação deve ser referendada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial. Depois, Aquino deverá ser sabatinado pela Comissão de Infraestrutura e pelo Plenário do Senado. Somente depois de aprovado ele pode reassumir o mandato. 

Neste ano, em razão da pandemia, a comissão fez apenas uma sabatina em outubro, quando nomes de diretores de diversas agências reguladoras foram aprovados. Não há, até o momento, previsão de nova reunião da comissão, que, ao contrário do Plenário, não pode funcionar de forma virtual.

Até que isso ocorra, o superintendente Abraão Balbino e Silva ficará como conselheiro substituto. Ele foi convocado no último dia 5. Abraão é superintendente de Competição e integra a lista tríplice de conselheiros substitutos da Anatel. Ele pode ficar até seis meses ininterruptos no cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.