Governo espera dívida maior, mas 'melhor' em 2008

A dívida mobiliária federal deveráfechar 2008 entre 1,48 trilhão e 1,54 trilhão de reais, segundometa estabelecida pelo Tesouro Nacional em seu Plano Anual deFinanciamento (PAF). No encerramento de 2007, a dívida total, que inclui osvencimentos externos e domésticos, estava em 1,333 trilhão dereais, abaixo da meta estabelecida pelo Tesouro para o ano--que ia de 1,37 trilhão a 1,45 trilhão de reais. O plano de financiamento do governo, divulgado nestaquinta-feira, mostra que o governo espera melhorar o perfil dadívida este ano, elevando os prazos dos papéis e aumentando aparticipação de títulos considerados melhores para ogerenciamento. O cenário básico considerado pelo Tesouro na formulação doprograma, contudo, levou em conta a "ausência de choquesexternos significativos" e "espaço para queda da taxa dejuros", segundo o relatório divulgado à imprensa. De acordo com o PAF, o Tesouro trabalha com a expectativade levar a parcela de títulos prefixados para algo entre 35 e40 por cento do total da dívida. Em dezembro, a participaçãodesse tipo de papel ficou em 35,1 por cento, dentro da meta de2007. Ao mesmo tempo, o governo espera que o volume de títuloscom correção pela taxa básica de juro caia para algo entre 25 e30 por cento do total, de um patamar de 30,7 por centoalcançado em dezembro. OUTROS TÍTULOS No caso da dívida atrelada a índice de preços, a meta doTesouro é continuar elevando a participação e fechar o anoentre 25 e 29 por cento do total. Esses papéis responderam por24,1 por cento do total no fim do ano passado, frente aoobjetivo de ficar entre 20 a 24 por cento. O Tesouro passou a divulgar, a partir deste ano, apenasmetas para a dívida total, sem detalhar os objetivos para oendividamento interno. Os papéis atrelados ao câmbio representaram 8,2 por centodo total, abaixo da meta do governo, em dezembro. O objetivo éreduzir a parcela para o intervalo de 7 a 9 por cento do totaleste ano. O prazo médio da dívida encerrou 2007 em 39,2 meses, dentrodo plano de ficar entre 37 e 42 meses. Para 2008, o objetivo éelevar esse prazo para 42 a 46 meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.