Governo estuda baixar juros de empréstimos para habitação

O governo estuda a possibilidade de baixar as taxas de juros dos empréstimos habitacionais financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), informou à Agência Estado o ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini. A medida beneficiaria as classes de menor renda. A proposta, ainda em estudo, será submetida ao Conselho Curador do FGTS.O incentivo ao financiamento habitacional é um dos pontos principais da "agenda positiva" que o governo quer colocar em andamento a partir da próxima semana. A ativação do setor de construção civil abriria um maior número de vagas de trabalho, além de repercutir em outros setores dessa cadeia produtiva.O ministro não adiantou para quanto a taxa poderia baixar. Hoje, o FGTS financia imóveis para famílias com renda de até 12 salários mínimos por mês, com uma taxa média de 8% ao ano mais variação da TR. Essa taxa varia de acordo com a renda do mutuário, sendo mais baixa para quem ganha menos. O mais provável, porém, é que a taxa não seja reduzida para menos de 3%, que é a remuneração paga aos trabalhadores que têm conta no FGTS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.