Governo estuda novas medidas para desonerar bens de consumo

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) apresenta na próxima reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial, em 25 de outubro, um estudo para a desoneração de bens de consumo de massa, realizado a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o ministro Luiz Fernando Furlan, serão beneficiados alimentos, produtos de higiene, limpeza e de consumo básico. O estudo, que está sendo elaborado pela ABDI em conjunto com outros órgãos do governo, apresentará também o cálculo sobre o quanto a desoneração representará em termos de renúncia fiscal. O presidente da ABDI, Alessandro Teixeira, disse à Agência Estado que ainda não estão definidos os impostos que serão cortados, mas possivelmente serão IPI e Pis/Cofins. O CDNI é formado por 11 ministros e 11 representantes do setor privado, inclusive de trabalhadores, e se reúne a casa dois meses para avaliar ações de desenvolvimento industrial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.