Governo fará leilão de arroz para segurar os preços

Mais de 50 mil toneladas serão leiloadas em agosto pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)

Economia & Negócios,

31 de julho de 2013 | 12h57

SÃO PAULO - O governo vai vender 50 mil toneladas de arroz em leilões nos próximos dias para segurar o preço do produto no mercado.

O preço do arroz beneficiado no atacado subiu 1,65% em junho e 0,43% em julho, no cálculo do Índice Geral de Preços (IGP-M). Desde o início do ano, o preço no atacado caiu 9,76%, mas a alta acumulada em 12 meses é de 16,45%.

No varejo, o arroz branco subiu 1,33% em junho e caiu 0,78 em julho. Desde o início do ano o preço caiu 3,89%, mas a alta acumulada em 12 meses é de 19,08%

Os editais para os leilões foram publicados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), empresa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento encarregada de regular os estoques de alimentos no País.

Os leilões estão marcados para o dia 6 de agosto. Os estoques da Conab estão no Rio Grande do Sul e o leilão é destinado a comerciantes de todo o país.

Com essa oferta o governo espera reduzir o impacto de uma alta mais significativa nos preços no atacado que poderiam ter impacto nos supermercados.

Tudo o que sabemos sobre:
inflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.