Governo fará novo leilão de arroz, com 82,5 mil toneladas

Para garantir o abastecimento interno e impedir novas altas de preços, o governo fará um novo leilão de arroz dos estoques públicos. A decisão de fazer vendas semanais já havia sido anunciada há duas semanas pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, mas a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou hoje que a oferta será de 82,5 mil toneladas de arroz em casca e que o leilão será realizado na terça-feira.Deste total, cerca de 6,5 mil toneladas estão armazenadas em Santa Catarina e o restante no Rio Grande do Sul. O produto é destinado exclusivamente ao mercado interno e poderá ser adquirido por indústrias de beneficiamento que estejam regularizadas no Sistema de Registro e Controle de Inadimplentes da estatal.O leilão será realizado por meio do Sistema Eletrônico, que conecta bolsa de mercadorias de todo o país. As indústrias de beneficiamento que vão participar da negociação devem se cadastrar em uma das bolsas. O leilão será realizado pela modalidade viva-voz. No primeiro leilão da série, realizado nesta semana, 84% da oferta foi vendida, com ágio de 27,9% (na média, o preço de venda foi de R$ 35,81 por saca de 50 quilos) em relação ao preço inicial de R$ 28 por saca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.