Governo federal intermediará reunião da GM com metalúrgicos

Em nota, empresa disse que a decisão de dispensar os 1,5 mil trabalhadores, mas mantendo a remuneração, é para proteger os funcionários

Célia Froufe, da Agência Estado,

24 de julho de 2012 | 16h19

BRASÍLIA - O governo federal intermediará amanhã uma reunião entre a General Motors (GM) de São José dos Campos (SP) e o Sindicato dos Metalúrgicos da cidade. A GM está fechada e isolada desde a madrugada desta terça-feira, 24. Em nota, a empresa disse que a decisão de dispensar os 1,5 mil trabalhadores, mas mantendo a remuneração, é para proteger os funcionários. O motivo da liberação dos empregados é o fechamento de um setor da indústria. A unidade está em negociações com o sindicato.

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o secretário de Relações do Trabalho da Pasta, Manoel Messias Nascimento Melo, participará do encontro para saber quais são as propostas da empresa. Segundo o MTE, a prefeitura da cidade e a secretaria de Relações do Trabalho do Estado de São Paulo também foram convidados para o encontro desta quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
GMDispensas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.