Governo francês pede rebaixamento do Reino Unido

A economia da França está em situação melhor do que a do Reino Unido, afirmou o ministro de Finanças francês, François Baroin, repetindo uma linha de defesa usada por outras autoridades do governo nos últimos dias para defender o país antes de a agência de classificação de risco Standard & Poor's decidir se mantém ou não o rating AAA da França.

O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2011 | 03h07

"A situação econômica do Reino Unido é muito preocupante e é preferível ser francês do que britânico em termos de economia no momento", afirmou Baroin à rádio francesa Europe 1.

A fala de Baroin ecoa os comentários feitos recentemente pelo primeiro-ministro, François Fillon, e pelo presidente do Banco Central da França, Christian Noyer, que destacaram a relativa fraqueza na economia britânica. Noyer chegou a dizer que o Reino Unido deveria ser rebaixado antes da França.

Em resposta, o vice-primeiro-ministro britânico, Nick Clegg, disse ontem ao primeiro-ministro da França que Londres considera "simplesmente inaceitáveis" as críticas feitas por Paris à economia britânica.

Em visita ao Brasil, Fillon telefonou para Clegg com o objetivo de esclarecer seus comentários, mas Clegg exigiu que "medidas sejam tomadas para acalmar a retórica", segundo comunicado divulgado pelo gabinete do vice-primeiro-ministro.

Fillon e outros funcionários graduados do governo francês fizeram comparações públicas entre as economias da França e do Reino Unido nos últimos dias. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.