Governo garante indenização a criadores que vacinaram gado

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, informou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu o pagamento de indenização aos produtores de Mato Grosso do Sul que tiveram o rebanho sacrificado em decorrência da contaminação por febre aftosa. Em entrevista, no Itamaraty, após encontro com Lula e o governador do Estado, Zeca do PT, Rodrigues disse que não faltarão recursos, mas não será paga indenização a produtores que não vacinaram o gado.Ao lado dele, Zeca do PT afirmou ter ouvido do presidente que o pagamento também será feito aos produtores que não vacinaram o rebanho. Mas o ministro ratificou o que disse. "Sempre que ficar comprovado que não houve vacinação, não terá indenização", afirmou Rodrigues. O ministro disse ainda que também não faltarão recursos para o fundo de emergência criado pelo governo do Estado para atender a 3.500 produtores de leite da área atingida.Na semana passada, o presidente Lula disse que o principal responsável pela sanidade do gado é o dono do rebanho. Disse ainda que vai pedir ao Congresso que apresse a votação de um projeto de lei, já em tramitação, que proíbe os criadores que não vacinam seus rebanhos a ter acesso a financiamentos oficiais por três anos.Mudança de discursoRoberto Rodrigues destacou ainda que a equipe econômica e o próprio presidente se sensibilizaram para investir na vigilância sanitária, um pedido que ele faz desde o início do governo. O governador Zeca do PT interrompeu a fala do ministro quando um repórter perguntou sobre a possibilidade de ocorrerem novos focos de aftosa no rebanho do Estado. "Não tem mais focos", afirmou, nervoso.Segundo o governador, há uma proposta de produtores do Estado de que o governo pague R$ 1.500 de indenização por cabeça abatida. Já Rodrigues não deu detalhes sobre os recursos para as indenizações. E para deixar claro que o governo não pretende pagar possíveis responsáveis pelos focos de aftosa, o ministro reiterou que "a lei estabelece que todos cumpram seus compromissos", referindo-se à obrigatoriedade da vacina.Antes do encontro, Zeca do PT, em entrevista, tinha outro discurso. Ele chegou a responsabilizar os produtores pelos focos da aftosa e disse que o governo não deveria pagar indenização a todos os produtores, mas só aos que haviam vacinado o gado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.