Governo grego divulga plano para pagamento de dívidas com fornecedores

Fundos de pensão e serviços de saúde devem ser os primeiros a serem pagos em um movimento que deve injetar capital para estimular o consumo na economia sedenta por liquidez  

Agência Estado,

29 de novembro de 2012 | 17h39

ATENAS - A Grécia deu nesta quinta-feira, 29, o primeiro passo para pagar bilhões de euros em dívidas com fornecedores do setor privado, fundos e indivíduos - alguns deles com atraso de anos - como condição para receber a próxima injeção de capital de seus credores internacionais.

Os fundos de pensão do país e os serviços de saúde provavelmente serão os primeiros a serem pagos em um movimento de que espera-se injetar capital para estimular o consumo na economia sedenta por liquidez. Mas o processo provavelmente levará um ano para estar completo. Dessa forma, quando a próxima parcela de ajuda ao país chegar pode levar tempo antes de ela ter um impacto significativo na economia grega, atualmente em seu quinto ano de recessão.

Algumas dessas dívidas se referem à crise de dívida que estourou na Grécia no final de 2009, quando o governo deixou de pagar fornecedores em um esforço de reduzir gastos. "O governo está em posição de começar a pagar essas dívidas uma vez que receber a próxima parcela de ajuda", afirmou o diretor do Ministério de Finanças Christos Staikouras, no momento em que apresentava a lista de fornecedores e indivíduos que a o estado grego precisa pagar. "Estou otimista que no final de 2012 uma quantidade significativa de dívida estará quitada."

O congelamento dos pagamentos a fornecedores contribuiu para um aperto na liquidez na economia, porque levou os bancos a contar empréstimos. O pagamento dessas dívidas pelo governo para empresas farmacêuticas e farmácias provavelmente vai colocar fim à greve no setor. Além disso, o desembolso dessa quantia deve ajudar a melhorar a falta de medicamentos e materiais hospitalares no país. Staikouras não forneceu datas específicas para esses pagamentos, mas disse que de acordo com o acordo de empréstimo para a Grécia esse procedimento precisa estar concluindo no final de 2013. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gréciadívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.