André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Governo já alcançou 76% da meta de reduzir cargos comissionados

De acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, foram eliminados 3.290 postos; economia é de R$176 milhões até agora

Lorenna Rodrigues e Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

25 de outubro de 2016 | 18h03

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, demonstrou confiança de que o governo federal conseguirá cumprir a meta de redução de 4.300 cargos na administração pública até o fim de 2016. "Reafirmamos o cumprimento da meta e temos plena segurança de que vamos cumprir a meta estabelecida até o fim do ano", disse.

Segundo balanço divulgado pelo ministro, já foram extintos 3.290 cargos na esfera federal desde junho - quando foi anunciada a meta. "Há um processo de negociação que faz parte desse processo de reorganização federal", disse, ao comentar que 76% da meta já foi executada e de que prevê que a redução de cargos continuará nos próximos meses.  A economia com esse valor é de R$ 176 milhões até agora - a meta é economizar R$ 230 milhões. 

O ministro afirmou ainda que o Planejamento está estudando a estrutura de remuneração dos funcionários públicos, mas negou que esteja em discussão a redução no salário de servidores. "Estamos estudando se a diferença entre salários iniciais e finais é adequada", afirmou.

Cortes. Segundo o balanço, o Ministério da Agricultura lidera o corte de vagas com 339 postos. Em seguida, está o próprio Ministério do Planejamento com 309 vagas fechadas. Do outro lado da lista, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) teve dois postos de trabalho fechados e o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, apenas um emprego extinto.

Por faixa salarial, entre os 2.630 cargos de Direção e Assessoramento Superiores (DAS), 1.072 postos foram fechados na faixa um de salário, cuja renda mensal é de R$ 2.350,38. Por outro lado, as faixas mais elevadas tiveram corte de 84 postos entre os DAS 5 (salário de R$ 11.852,93) e 17 vagas encerradas na faixa DAS 6 (salário de R$ 14.742,78).

Já foram publicados decretos extinguindo 1.870 cargos e decretos para a eliminação de 1.410 cargos estão em tramitação e estão atualmente congelados. 

Em 2014, havia 22.926 cargos DAS, total que caiu para 19.363, uma redução de 15,54%. 

Tudo o que sabemos sobre:
Dyogo OliveiraMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.