Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Governo já esperava suspensão de importações de carne pela UE

A decisão da União Européia (UE) de suspender as importações de carne bovina do município de Sete Quedas, localizado na fronteira do Mato Grosso do Sul com a província de Canindeyú, no Paraguai, onde há foco de aftosa, não surpreendeu o governo brasileiro. Segundo o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (DIPOA), do Ministério da Agricultura, Rui Vargas, o próprio Ministério da Agricultura, em conjunto com o governo do Mato Grosso do Sul já havia proibido a saída de animais e produtos de Sete Quedas destinados para exportação e para outros estados brasileiros.Vargas explicou que esta é uma medida de rotina, conforme as regras do Código Zoosanitário Internacional, na medida em que parte da localidade brasileira encontra-se dentro do raio de 25 quilômetros delimitado como zona de segurança máxima - a partir da fazenda onde foi detectado o foco de aftosa - para evitar qualquer risco de contaminação pelo vírus da doença. O diretor do Departamento de Defesa Animal do Ministério da Agricultura, João Cavalléro, disse que a medida tem pouco impacto sob o ponto de vista econômico, porque não existem frigoríficos em Sete Quedas. Além disso, há somente cerca de 100 mil animais em 160 propriedades cadastradas. O Mato Grosso do Sul possui um rebanho bovino de 23 milhões de cabeças, ou seja, é o maior rebanho do mundo para gado de corte, segundo Cavalléro. Vargas e Cavalléro informaram que o governo brasileiro tomou todas as medidas necessárias para evitar o ingresso do vírus da aftosa no Brasil, procedente do Paraguai. Segundo eles, além da vigilância das Forças Armadas na fronteira com o Mato Grosso do Sul e com o Paraná, existem barreiras sanitárias para controlar o trânsito de animais e produtos originados em Sete Quedas, e postos de desinfecção na região. Independentemente das medidas de cunho sanitário, os veterinários do Ministério da Agricultura localizados no Estado visitam semanalmente as propriedades rurais de Sete Quedas.A fronteira entre Brasil e Paraguai, fechada desde o dia 23 de setembro passado, só será reaberta quando a situação sanitária do país vizinho com relação à aftosa estiver sob controle.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.