coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Governo lança nova nota de R$ 20

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, manifestou, na cerimônia de lançamento da nota de R$ 20,00, no Palácio do Planalto, os votos de que a nova nota mantenha seu poder de compra por longo tempo. "Nós derrotamos a hiperinflação", afirmou Malan, lembrando que a estabilidade da moeda é hoje um consenso entre toda a população. Segundo ele, a estabilidade monetária não é um fim em si, mas o ponto de partida para alcançar outros objetivos. Ele lembrou que, quando foi lançada a Unidade Real de Valor (URV, precursora do Real), há oito anos, a inflação mensal era de 40% e, em 1993, ano que antecedeu o plano de estabilização, a inflação anual foi de 2.700%. Embora comemorasse o controle da inflação, Malan disse que o trabalho de manter a estabilidade e o poder aquisitivo da moeda não é tarefa apenas de um ou dois governos, mas de gerações. O ministro disse ainda que o salário mínimo experimentou, do início do Plano Real, há oito anos, quando era de R$ 64,79, até hoje - quando é de R$ 200,00 -, um crescimento de 208%. Ele lembrou que a renda média mensal per capita brasileira é de R$ 650,00 e reconheceu que o valor do mínimo ainda é baixo, mas considerou significativo esse crescimento, até mesmo porque, no mesmo período, a cesta básica medida pelo Procon/Dieese sofreu aumento de 47% e o IPCA se elevou em cerca de 117%. Malan manifestou esperança de que qualquer futuro gestor público no País se preocupe em manter a estabilidade da moeda, porque ela se tornou uma demanda pública.

Agencia Estado,

27 de junho de 2002 | 16h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.