Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo lança programa para financiar moradia popular

O Conselho Curador do Fundo de Desenvolvimento Social aprovou nesta quarta-feira, em reunião no Ministério das Cidades, a criação do Programa Crédito Solidário. O programa é destinado a famílias - organizadas em cooperativas ou associações habitacionais - com renda de até três salários mínimos. Cada família terá acesso a um crédito máximo de R$ 20 mil, com prazo de pagamento de até 240 meses sem juros.No orçamento do Fundo de Desenvolvimento Social, existem R$ 542 milhões destinados ao financiamento de habitações populares. "Estamos rompendo a lógica de que é impossível dar crédito para as famílias de baixa renda", disse o ministro das Cidades, Olívio Dutra, que é o presidente do Conselho. Nos próximos 15 dias, serão definidos os critérios de acesso aos recursos do Crédito Solidário. Os interessados deverão apresentar uma carta-consulta junto ao Ministério. O aval para acesso ao crédito será proveniente dos recursos não-onerosos do próprio fundo, garantindo o acesso às famílias. O programa, que poderá ter parceria de estados, municípios e empresas privadas, também serve para aquisição de terreno e construção, compra de material de construção e reforma e ampliação de unidade habitacional, prioritariamente em áreas metropolitanas.

Agencia Estado,

29 de abril de 2004 | 05h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.