Governo leiloará 55 mil toneladas de arroz no dia 5 de maio

Remates dos estoques públicos serão semanais, mas o volume dos próximos leilões ainda serão definidos

Fabiola Salvador, da Agência Estado,

24 de abril de 2008 | 17h52

O Ministério da Agricultura e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) iniciarão no próximo dia 5 de maio os leilões de estoques públicos de arroz para regular o abastecimento do mercado interno. Serão ofertadas 55 mil toneladas do cereal, com preço de abertura de R$ 28,00 por saca de 50 quilos tipo 1 com rendimento 58/10. Os remates dos estoques públicos serão semanais, mas o volume dos próximos leilões ainda serão definidos e levarão em consideração o resultado da primeira oferta. A decisão da intervenção foi negociada com o setor produtivo e industrial em reunião realizada nesta quinta-feira, na Secretaria de Política Agrícola do ministério. O diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento Agrícola e Pecuário, José Maria dos Anjos, disse que o Brasil não enfrenta problemas de abastecimento de arroz. "Até fevereiro de 2009, final do ciclo da cultura, o mercado interno contará com 15,18 milhões de toneladas de arroz", afirma. O cálculo leva em consideração uma produção de 11,95 milhões de toneladas da safra 2007/08, o estoque inicial da safra, de 1,85 milhão de toneladas e o estoque federal, de 1,38 milhão de toneladas.  O governo acredita que para os próximos dez meses existam disponíveis 13 milhões de toneladas de arroz. Nesse cálculo, o governo leva em consideração a colheita de 80% da safra brasileira e o consumo nacional dos últimos dois meses, de 2,18 milhões de toneladas. "O que houve foi uma alta atípica de preços no mercado internacional provocada pelo aumento do consumo", avalia José Maria dos Anjos. Ele ressalta que só em abril houve uma alta de 36% do preço do arroz. O índice de Esalq, que mede o preço médio do arroz do Rio Grande do Sul, passou de R$ 23,58 por saca de 50 quilos, no dia 1º de abril, para R$ 32,06 no último dia 23.

Tudo o que sabemos sobre:
Arroz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.