Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Estadão
Estadão

Governo libera R$ 679 milhões na Nota Fiscal Paulista nesta 2ª

Crédito só poderá ser resgatado se for igual ou superior a R$ 25; consumidor também pode optar por utilizar valor para abater do IPVA de 2017

O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2016 | 18h04
Atualizado 10 de outubro de 2016 | 12h05

No mês de outubro, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo vai liberar R$ 679 milhões em créditos da Nota Fiscal Paulista para os participantes do programa. Os valores estarão disponíveis no sistema a partir desta segunda-feira, 10.

Para consumidores e condomínios serão distribuídos R$ 627 milhões. As entidades sem fins lucrativos receberão R$ 52 milhões.

O consumidor pessoa física pode transferir valores a partir de R$ 25,00 para sua própria conta corrente ou poupança. Outra opção é utilizar seus créditos para abater do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2017. Neste caso, é preciso solicitar essa opção no site da Nota Fiscal Paulista até a data limite de 31 de outubro. O veículo deve estar no nome do usuário cadastrado no programa para que a opção seja válida.

As pessoas jurídicas também só poderão resgatar seus créditos se o valor for igual ou superior a R$ 25 e só é possível por meio da transferência para uma conta corrente ou poupança própria.

Os consumidores com créditos acumulados da Nota Fiscal Paulista que tiverem algum tipo de pendência de IPVA e ICMS com o Estado estão impedidos de resgatá-los até que os débitos sejam quitados.

Criada em outubro de 2007, a Nota Fiscal distribui até 20% do ICMS recolhido pelo estabelecimento comercial aos consumidores que solicitam o documento fiscal e informam CPF ou CNPJ.

Desde outubro de 2007, o programa distribuiu a consumidores que fizeram compras no Estado de São Paulo R$ 13 bilhões em créditos. Somados aos mais de R$ 1,5 bilhão em prêmios dos 94 sorteios realizados, o valor total chega a R$ 14,5 bilhões. Em julho, o governo mudou o sistema de sorteios e reduziu em 76% o montate do dinheiro sorteado. Antes disso, em 2015, o governo baixou de 30% para 20% a parcela do ICMS restituída aos consumidores. Atualmente, o sistema tem  18,6 milhões participantes cadastrados. 

Para conferir os créditos, basta acessar o site do programa.

Tudo o que sabemos sobre:
Nota FiscalSão PauloIcms

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.