finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Governo mantém decisão de corrigir em 4,5% tabela do IR

Porcentual da correção corresponde à meta inflacionária para 2011

Leonêncio Nossa, da Agência Estado,

22 de fevereiro de 2011 | 12h27

O ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, disse que o governo mantém a decisão de propor ao Congresso uma correção em 4,5% da tabela do Imposto de Renda. Em entrevista no Palácio do Planalto, após reunião de coordenação política, Luiz Sérgio lembrou que o porcentual corresponde à meta inflacionária para 2011. Nos últimos dias, o Planalto e a equipe econômica avaliavam um porcentual maior.

O ministro disse que durante a reunião de coordenação, a presidente Dilma Rousseff, ministros e líderes do governo avaliaram com otimismo a votação do projeto de salário mínimo de R$ 545 no Senado, nesta quarta-feira. Avaliaram, ainda, que o projeto é "juridicamente perfeito" e que o questionamento da oposição sobre um dos artigos não terá êxito no Supremo Tribunal Federal (STF). A oposição pretende recorrer à Justiça a respeito de um dos pontos do projeto que prevê novos reajustes nos próximos quatro anos por meio de decreto presidencial. "Estamos seguros de que juridicamente o projeto está perfeito", disse. "Estamos seguros em relação a essa questão. Há jurisprudências", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.