Governo mantém TEC sobre trigo de fora do Mercosul

O governo decidiu hoje manter a Tarifa Externa Comum (TEC) de 10% sobre as importações de trigo de fora do Mercosul. A decisão ocorreu horas depois de o governo argentino anunciar a reabertura dos registros de exportação do cereal, que estavam suspensos desde dezembro. "Houve um fato novo, que ainda vai ser estudado, por isso a decisão sobre o trigo foi adiada", disse o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao deixar a reunião da Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério do Desenvolvimento.Na reunião de hoje foi avaliada a proposta de zerar a TEC de 10% para importação de trigo de outros países, um pedido da indústria moageira do Brasil, que reclamava dificuldades para importação do grão da Argentina. De acordo com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, o governo ainda vai avaliar o que caberá ao Brasil da cota das 2 milhões de toneladas anunciadas pela Argentina. "Em princípio, a cota nos agrada, mas nós queremos detalhes de como será distribuída", afirmou. "Mas não haverá problema de desabastecimento, pois a medida que podemos tomar (redução da TEC) é para um horizonte de até junho de 2009", ressaltou Stephanes.Já Amorim disse que a decisão de retirar ou não a TEC pode ser tomada "ad referendum", ou seja, sem que haja necessariamente uma reunião formal da Camex, que ocorre a cada mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.