Governo muda liberação de recursos do FAT

Os Estados ou entidades sindicais só receberão recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para intermediação de mão-de-obra, de acordo com a quantidade de trabalhadores que conseguirem inserir no mercado de trabalho. A decisão foi tomada hoje pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), que unificou o sistema de remuneração dentro do Sistema Nacional de Emprego (Sine). Segundo nota do Ministério do Trabalho, com essa medida o piso que servia de base para repasses para as centrais sindicais deixa de existir. O dinheiro para manutenção das agências de emprego fica condicionado ao desempenho de cada entidade e no número de trabalhadores colocados pelos conveniados em 2002.O Codefat determinou ainda que todos os conveniados deverão enviar relatórios mensais e anuais da execução dos recursos, além de informações do pessoal que trabalha nas agências. A medida passa a valer em junho e visa a aumentar a transparência do sistema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.