bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Governo não concorda com novos termos do Refis

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou neste sábado que o governo não concorda com os termos propostos pelas lideranças governistas para a edição de um novo Refis, permitindo o parcelamento de débitos tributários junto à Receita Federal. Ao contrário do que informaram os líderes esta semana, após reunião no Ministério da Fazenda, Mantega disse que não há nenhuma outra reunião agendada para a próxima semana. "A menos que eles tenham uma nova proposta para nos fazer", disse o ministro, que participou no mesmo dia da convenção nacional do PT, em Brasília. "Temos que buscar uma fórmula que mantém os princípios que queremos: estimular as pessoas que pagam impostos a continuarem pagando, não premiar aqueles que deixam de pagar mas dar uma abertura para aqueles que ficaram em dificuldade por algum tempo", explicou. A criação do Refis 3 foi aprovada pelo Congresso Nacional mas foi vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva há cerca de duas semanas. Desde então, os líderes governistas tentam negociar uma nova proposta. Os parlamentares defendem o parcelamento dos débitos e desconto nos juros. A Receita Federal é contra a edição de um novo Refis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.