Governo não dará incentivo a outros setores, diz Furlan

O ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afastou a possibilidade de o governo conceder algum tipo de benefício para o setor de bens de capital, semelhante ao concedido à indústria automobilística. Segundo ele, o governo deve "desonerar" os investimentos através da reforma tributária, a ser encaminhada ao Congresso Nacional. "Sou favorável a um incentivo horizontal, para todos os setores, e que seja permanente e não restrito a prazos curtos", disse Furlan em entrevista à imprensa, no auditório do BNDES, onde participou do Forum das empresas de Serviços de Engenharia.

Agencia Estado,

19 de agosto de 2003 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.