Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Governo não irá abrir mão do controle da Embraer, diz Temer

Presidente afirmou que a Boeing pode aumentar 'enormemente sua participação na fabricante brasileira de aeronaves' mas que o governo brasileiro não transferirá o controle para a empresa norte-americana

Renan Truffi e Marcelo Osakabe, Broadcast

29 de janeiro de 2018 | 10h33

O presidente Michel Temer voltou a dizer que o governo brasileiro não irá abrir mão do controle da Embraer, apesar das ofensivas da Boeing para aquisição da empresa.

"A Boeing pode aumentar enormemente participação na Embraer, mas não pode ter o controle", disse. O presidente disse que dirigentes da Embraer o procuraram para transferir o controle, mas a resposta dele foi não.

Temer também aproveitou para falar que o governo tem 75 novos projetos de concessões e privatizações. "Em Davos, atendi presidentes de empresas estrangeiras interessadas nesse programa", afirmou.

O presidente explicou que as distribuidores de energia também serão objeto de concessões e comentou sobre a situação da Eletrobrás. "Se não conseguirmos descotizar a Eletrobrás este ano, ao menos demos o primeiro passo", disse antes de explicar que todos os estudos apontam para a redução da tarifa de energia.

Cotações.  As ações da Embraer operavam em território positivo nesta manhã, com novas declarações do governo brasileiro sobre as negociações para um acordo entre a empresa e a Boeing. Logo após a abertura do pregão, a ação ON da fabricante de aviões brasileira subia 0,45%, a R$ 19,88, enquanto o Ibovespa operava em queda de 0,79%, aos 84.850 pontos./COLABOROU FABIANA HOLTZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.