Governo não pode pagar reajustes previdenciários, diz Lula

'Não tem ninguém que goste mais de dar aumento ao trabalhador do que eu. Mas só possa dar o que tenho'

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

12 de junho de 2008 | 14h34

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o governo não tem condições de pagar o reajuste dos benefícios da Previdência, aprovado na quarta-feira à noite em comissão especial da Câmara. O projeto equipara os reajustes de todos os benefícios da Previdência Social ao mesmo índice de correção do salário mínimo. "Não tem ninguém que goste mais de dar aumento ao trabalhador do que eu. Agora, só posso dar aquilo que tenho", afirmou.  Veja também:Reajuste de aposentadorias volta ao plenário Lula disse que ao aprovar o reajuste da Previdência, a comissão precisa dizer de onde vai sair o dinheiro. "Se o aumento concedido é maior que a capacidade de arrecadação, não tem como pagar", afirmou. "Toda vez que as pessoas aprovam uma despesa, deveriam aprovar uma receita. Assim é na minha casa", acrescentou. Lula cobrou responsabilidade do Congresso Nacional. "O Congresso precisa ter a mesma responsabilidade do Executivo. O presidente não gera recursos. O governo apenas recolhe os tributos e faz a distribuição".

Tudo o que sabemos sobre:
VarigPrevidência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.