Governo negocia com servidores de agências na 5ª-feira

Os servidores das agências reguladoras, em greve desde segunda-feira, terão uma reunião com o governo na quinta-feira, às 20 horas, na sede do Ministério do Planejamento. Segundo o diretor jurídico do Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências), Nei Jobson, no mesmo dia, às 16 horas, os servidores farão a marcha da regulação, com caminhada saindo da catedral em direção ao ministério.

ANNE WARTH, Agencia Estado

20 de julho de 2012 | 13h34

Cerca de 60% dos servidores das agências reguladoras aderiram à greve, informou o sindicato. Na segunda-feira, primeiro dia do movimento, a adesão ficou em torno de 35% a 40%. De acordo com o diretor de Comunicação do Sinagências, Ricardo Holanda, os órgãos mais afetados são a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os funcionários da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) paralisaram as atividades por meio período no Rio. Na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a greve já prejudica a fiscalização de aeronaves em São Paulo.

Os servidores cobram um novo plano de carreira; o fim das gratificações por desempenho, com a incorporação dos valores aos vencimentos; e um aumento salarial de 22,08%, por perdas acumuladas desde 2008.

As agências reguladoras empregam 7 mil servidores. "Encontrar uma solução para esse universo é muito simples para o governo", afirmou Jobson.

Tudo o que sabemos sobre:
Agências reguladorasgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.