Governo paga em maio toda a dívida com o Clube de Paris

O governo brasileiro terminou de pagar em maio toda a dívida com os credores externos oficiais reunidos no Clube de Paris. No total, foram desembolsados no mês passado US$ 692 milhões de principal e juros. Com a operação, a dívida externa total do Brasil caiu em maio para US$ 160,696 bilhões, valor mais baixo desde os US$ 153,1 bilhões de dezembro de 1995, segundo o Banco Central.A dívida do Brasil com o Clube de Paris era de aproximadamente US$ 2,5 bilhões no final de 2005 e, pelo cronograma original, deveria ser liquidada somente em janeiro de 2007. Em janeiro passado, foi paga uma parcela regular de US$ 173 milhões e, depois disso, o governo decidiu antecipar a liquidação do restante.O dinheiro não saiu das reservas internacionais. "Usamos recursos adquiridos pelo Tesouro Nacional no mercado de câmbio", disse o chefe do Departamento Econômico (Depec) do BC, Altamir Lopes.Em abril, o governo já havia liquidado a parte da dívida externa com credores privados, originada da renegociação feita no âmbito do Plano Brady, na década de 90. Naquele mês, o Tesouro Nacional pagou antecipadamente US$ 5,85 bilhões aos credores que detinham os títulos emitidos naquela negociação. Pelo cronograma normal de vencimentos, essa parte da dívida só seria encerrada em 2014.A queda do endividamento externo abriu espaço para o BC rever para baixo sua projeção de amortizações da dívida externa neste ano, de US$ 35,1 bilhões para US$ 33,2 bilhões. Essa estimativa leva em conta o total da dívida externa até março. Como a dívida teve uma redução de US$ 5,956 bilhões nos meses de abril e maio, a estimativa para as amortizações poderá ficar ainda menor quando forem levados em conta esses pagamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.