Governo pede redução do custo de obras para Copa de 2014

Estimativa atual de gastos com os projetos do mundial de futebol é de cerca de 5 bilhões de reais

Leonencio Nossa, da Agência Estado,

07 de agosto de 2009 | 14h42

O ministro do Esporte, Orlando Silva, disse nesta sexta-feira, 7, que o governo federal pediu aos representantes das 12 cidades que serão sedes da Copa do Mundo de 2014 que reduzam os valores dos projetos de construção e reforma de estádios. A estimativa atual de gastos com os projetos é de cerca de R$ 5 bilhões.

 

Em entrevista após encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, o ministro disse que os organizadores podem reduzir os investimentos sem diminuir a capacidade dos estádios. Ele avaliou, por exemplo, que algumas arenas não vão precisar de coberturas.

 

Orlando Silva disse que não haverá dinheiro direto do governo federal na melhoria e construção dos estádios, mas bancos federais poderão bancar as obras. "Não vai ter um centavo do Orçamento do governo federal para construir ou reformar estádios de futebol para a Copa de 2014, o que existe é a

hipótese de ser feito algum tipo de financiamento por empresas financeiras públicas", disse, referindo-se aos bancos oficiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Governocustos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.