Governo pode ampliar atuação no câmbio e subir IOF

A decisão do Federal Reserve de lançar uma terceira rodada de relaxamento quantitativo está "estimulando guerras cambiais", afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, na Cúpula de Mercados de Alto Crescimento promovida pela revista Economist, em Londres. Mantega acrescentou que vai continuar tomando as ações necessárias para evitar que fluxos especulativos invadam o Brasil.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

21 de setembro de 2012 | 09h05

O ministro disse que o Brasil não vai deixar o real se apreciar e que a política atual de intervenção no mercado de câmbio vai continuar. "O Banco Central vai comprar mais reservas", disse, acrescentando que o uso de leilões de swap reverso, que equivalem à compra de dólares no mercado futuro, também prosseguirão.

"Se for necessário, nós vamos adotar outras medidas", disse Mantega, referindo-se a maiores impostos sobre fluxos de entrada de investimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.