Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo pode cortar imposto de importação de trigo

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Meziat, informou hoje que o governo estuda a possibilidade de reduzir a zero o Imposto de Importação do trigo. Hoje, a tarifa para importações de trigo procedentes de países de fora do Mercosul é de 10%. O pedido de desoneração do Imposto de Importação é da Associação Brasileira dos Produtores de Trigo (Abitrigo) e visa contornar um problema emergencial, que é o do abastecimento interno, porque tem havido demanda maior do que a oferta e conseqüente elevação dos preços. Além disso, a Argentina, principal fornecedor de trigo para o Brasil, suspendeu o registro de exportações do produto.O Brasil está complementando o abastecimento interno com importações de trigo dos Estados Unidos e do Canadá, a uma tarifa de 10%. Segundo Meziat, a redução da tarifa a zero seria, caso aprovada, medida de caráter temporário, apenas para fazer frente à necessidade do momento. Isso porque os argentinos, segundo ele, não concordariam com uma redução permanente do Imposto de Importação, pois perderiam a vantagem comercial que têm por pertencerem ao Mercosul.Meziat disse que não tem conhecimento de redução a zero da alíquota do Imposto de Importação de carne e de leite. No fim de semana, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou, em entrevista, que o governo estava estudando reduzir a zero as tarifas de carne, trigo e leite para ajudar no controle da inflação, porque a elevação dos preços desses produtos está pressionando o índice de preços.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

03 de setembro de 2007 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.