Governo pode liberar FGTS para compensar salário menor

Ideia é que medida tenha prazo de vigência por alguns meses neste momento de desaceleração da economia

RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2009 | 12h54

O governo está estudando a possibilidade de permitir que o trabalhador que tenha a renda reduzida por conta de acordos coletivos de redução de jornada possa sacar parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para complementar a renda. Segundo a assessoria do Ministério da Fazenda, o assunto foi discutido em uma reunião na terça-feira à noite entre os ministros Guido Mantega, da Fazenda, Carlos Lupi (Trabalho) e Luiz Dulci (da Secretaria-Geral da Presidência da República).   Veja também: As medidas do emprego De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise O assunto ainda não é consenso dentro do governo, mas uma proposta deve ser levada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem caberá bater o martelo. A ideia em estudo é que a medida tenha um prazo de vigência por alguns meses neste momento de desaceleração da economia e de demissões em alguns setores. A medida, na visão do governo, pode facilitar o fechamento de acordos coletivos com a redução de jornada de trabalho e de salário, que tem resistências das centrais sindicais como a CUT. Outras medidas, como a ampliação no número de parcelas do seguro-desemprego, também estão em análise.

Tudo o que sabemos sobre:
criseFGTSrenda salarial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.