finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Governo pode liberar preço de passagens aéreas

A entrada de novas empresas aéreas no mercado e o conseqüente aumento da concorrência criam as primeiras condições para que o governo libere as tarifas. O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Cláudio Considera, afirmou que a ampliação concorrencial no setor é resultado de um trabalho feito entre a Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) e o Departamento de Aviação Civil (DAC) no ano passado. "Nós elaboramos regras com o objetivo de preparar o mercado para a liberação das tarifas aéreas e, para isso, é preciso que haja boa concorrência no mercado", disse. Ele lembrou que a possibilidade de liberação do preço das passagens, que hoje é controlado pelo governo, está prevista no projeto de lei que cria a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em trâmite no Congresso.O governo está atento às pressões que podem ser feitas pelas quatro maiores companhias - TAM, Varig, Vasp e Transbrasil - para inviabilizar a entrada de novos concorrentes, como a Gol, que iniciou suas operações segunda-feira. "Não vamos permitir que a ação privada impeça a entrada de novos concorrentes", disse o diretor do Departamento de Proteção e Defesa Econômica (DPDE) do Ministério da Justiça, Darwin Corrêa.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2001 | 09h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.