Governo pode ser obrigado a abater mais despesas do PAC

Brasília, 28 - O governo vai precisar fazer um superávit nas contas do setor público de R$ 31,5 bilhões em dezembro para cumprir a meta ajustada de superávit primário fixado para o ano. Esse valor já considera a possibilidade de abatimento de R$ 25,6 bilhões de despesas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que o governo previu usar no último relatório de despesas e receitas do Orçamento.

ADRIANA FERNANDES E ANNE WARTH, Agencia Estado

28 de dezembro de 2012 | 12h09

Assim, os números indicam que o governo pode ser obrigado a fazer um abatimento maior do que o previsto. O problema é que, até novembro, as despesas pagas do PAC somam R$ 28,4 bilhões. Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o governo pode abater até R$ 40,6 bilhões de despesas do PAC, mas é pouco provável que consiga gastar esse montante de recursos até o fechamento do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
bcsetor públicopac

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.