Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo pode tomar usinas do Madeira ou fazer novo leilão--Lobão

O ministro de Minas e Energia, EdisonLobão, afirmou na terça-feira que o governo está pronto paraassumir a construção das hidrelétricas de Jirau e SantoAntônio, caso os consórcios vencedores dos leilões iniciem umadisputa judicial que paralise as usinas. Outra alternativa estudada pelo governo, segundo Lobão, é arealização de um novo leilão para licitar os dois projetos norio Madeira. "O governo assumiria através da Eletrobrás as duas obras oufaria outro leilão prontamente", disse Lobão a jornalistas,depois de reunião com o subsecretário de Energia dos EstadosUnidos, Jeffrey Kupfer. Lobão, no entanto, acredita que os dois consórcios chegarãoa um acordo e que o Executivo não precisará intervir. "O governo não tem nenhum interesse em quebra de contrato.Tem interesse que as obras sejam realizadas por essesconsórcios ganhadores", ponderou. O consórcio Odebrecht/Furnas, que ganhou a licitação para aconstrução da usina de Santo Antônio, questiona a vitória daSuez para a obra de Jirau, alegando que a mudança no local doprojeto permitiu a apresentação de um menor preço por parte daempresa concorrente. Se a disputa judicial ocorrer o governo ameaça intervirporque não sabe até quando a Justiça concluiria o julgamento docaso. "Temos um planejamento energético que não permite atrasosno cronograma", disse Lobão. No encontro com Kupfer, Lobão procurou saber como os EUAlidam com o lixo nuclear produzido por suas usinas. Apreocupação de Lobão se deve às exigências que o Ministério doMeio Ambiente faz para conceder licença de operação à usina deAngra 3.(Reportagem de Fernando Exman)

REUTERS

05 de agosto de 2008 | 18h32

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAUSINASLOBAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.