Governo prepara crédito para baixa renda e queda do IPI

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, disse hoje que o governo lançará uma linha específica de financiamento de R$ 2,5 bilhões para a renovação da frota de caminhões e, além disso, estuda a possibilidade de reduzir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para desovar os carros populares nos pátios das montadoras. As medidas devem fazer parte do "pacote de desenvolvimento" a ser lançado pelo governo na segunda quinzena deste mês, conforme antecipou hoje o Estado.A linha de financiamento a ser anunciada pelo governo para a renovação da frota de caminhões beneficiará apenas pessoas físicas de baixa renda, os chamados "sem crédito". Com a iniciativa, o governo espera aumentar a venda de caminhões de 12 mil a 15 mil por ano.Já a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) reivindica redução do IPI para os carros populares e quer que os Estados abram mão do primeiro Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para conseguir vender esses veículos, que lotam os pátios das montadoras.O ministro destacou, porém, que ainda não há decisão final sobre este ponto. "Existe um pleito da Anfavea e os sindicalistas argumentam que carro no pátio não paga IPVA, mas tudo está em negociação", observou. Na lista das medidas que farão parte do pacote também constam investimentos na área de Infra-Estrutura e Minas e Energia. Furlan, no entanto, disse não poder antecipar todas as iniciativas, que serão anunciadas pelo presidente Lula até o fim do mês. "Na área de transportes, haverá também melhoria de estradas e construção de obras públicas", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.