Governo prepara queda de juros, diz Amaral

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sérgio Amaral, afirmou nesta segunda-feira que a queda das taxas de juros já está sendo preparada pelo governo como resultado do equilíbrio fiscal e do aumento das exportações. Amaral fez a declaração no discurso de saudação ao novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Eleazar de Carvalho Filho, que prometeu dar atenção especial a projetos de exportação e apoiar micro, pequenas e médias empresas.O ministro elogiou a retomada da proposta de uma reforma tributária de emergência e o movimento dos empresários pela redução das taxas de juros. "Vejo com grande satisfação a volta ao debate oportuno sobre a urgência de uma reforma tributária, ainda que parcial, e vejo com igual alegria a manifestação legítima de vários setores pela queda das nossas taxas de juros", ressaltou o ministro.Micro e pequenasO novo presidente do BNDES, que tomou posse no lugar de Francisco Gros, remanejado para a Petrobras, afirmou em seu discurso de posse que dedicará atenção especial aos projetos de exportação e ao apoio às micro, pequenas e médias empresas. Em uma solenidade concorrida, que contou com a presença de 10 ministros, ele disse que a marca do seu trabalho será a continuidade.Carvalho destacou a atuação da instituição no ano passado. De acordo com ele, quase um quarto dos R$ 25,6 bilhões desembolsados destinou-se às micro, pequenas e médias empresas. O financiamento às exportações brasileiras saltou de 4,5% do total desembolsado pelo banco em 1996 para 24% em 2001, atingindo o montante de R$ 6 bilhões.O ministro Amaral destacou que o banco terá, a partir de agora, o importante papel de preparar as empresas brasileiras para se integrarem à economia mundial, agregando maior valor à sua produção. Amaral disse estar convencido de que o Brasil está para iniciar um círculo virtuoso na economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.