Governo prevê crescimento de 4,8% no consumo de energia em 2005

O governo prevê que o consumo de energia elétrica encerrará o ano com taxa de crescimento de 4,8% em relação ao registrado em 2004. A projeção é do presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim.Ele ressalvou que esse número poderá sofrer "ligeiras oscilações", dependendo da evolução da produção industrial. Tolmasquim disse que o governo está trabalhando com um cenário de aumento do Produto Interno Bruto (PIB) ao redor de 3,0% para 2005, mas acredita que esse número será revisto para cima.Consumo no semestreNo primeiro semestre, o aumento do consumo ficou em 5,4% em relação a igual período de 2004. O segmento comercial foi o que registrou maior expansão no período, com taxa de 8,0%, conforme Tolmasquim. Ele atribui essa taxa ao aumento do número de novos pontos comerciais, além de maior temperatura média este ano, em relação a igual período de 2004.O consumo residencial registrou aumento de 5,1% ante igual período de 2004 favorecido pelo aumento do consumo de eletrodomésticos e também devido à maior temperatura média.Já o segmento industrial ficou abaixo da média, pelos dados da EPE, com taxa de 4,0% no semestre passado, em relação a igual período do ano passado. Segundo ele, a indústria registrou taxas mais fracas no início do ano, só se acelerando a partir de abril e maio, puxando o indicador semestral para baixo.O segmento "outros setores" registrou taxa de 7,7% no primeiro semestre ante o primeiro semestre de 2004, principalmente devido à maior demanda pelo setor rural. "A seca na região Sul aumentou a demanda pela irrigação gerando maior consumo", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.