Governo prorroga redução do IPI de linha branca

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que será prorrogada por mais três meses a diminuição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para mercadorias da linha branca, entre elas geladeiras, máquinas de lavar, fogões e tanquinhos. As medidas fazem parte da política de estímulo ao consumo do governo, que visam elevar o nível de atividade.

RICARDO LEOPOLDO E FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

26 de março de 2012 | 19h02

O PIB cresceu 2,7% no ano passado e o ministro Mantega avalia que, com vários estímulos oficiais, especialmente a queda de juros pelo Banco Central e desonerações fiscais, será possível fazer com que a economia do País avance 4% em 2012.

De acordo com o ministro, serão estendidas até o final de junho as alíquotas de IPI para geladeira (5%) e máquina de lavar (10%). Será mantida em 0% a cobrança do imposto sobre fogões e tanquinhos.

O governo também decidiu reduzir o IPI para luminárias, laminados e revestimentos e móveis até o final de junho. Para as luminárias, a alíquota baixará de 15% para 5%, enquanto para laminados de 15% para 0%; papel de parede de 20% para 10% e móveis, de 5% para 0%. "A contrapartida destas medidas é a manutenção dos empregos. Esperamos que eles aumentem, para atender à demanda, que deve crescer", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
IPIlinha brancaprorrogação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.