Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Governo publica decreto com reajuste de 5,67% do Bolsa Família

Aumento acima da inflação passa a vale a partir de 1º de julho para 13,8 milhões de beneficiários

Luci Ribeiro, O Estado de S.Paulo

01 Junho 2018 | 08h10

Brasília - O governo federal formalizou na edição desta sexta-feira, dia 1º, do Diário Oficial da União (DOU), o reajuste de 5,67% no valor mensal do Bolsa Família, que já havia sido anunciado pelo presidente Michel Temer (MDB) na véspera do Dia do Trabalho. O decreto informa que o reajuste passar a valer a partir de 1º de julho para 13,8 milhões de beneficiários.

+Para bancar ‘bolsa caminhoneiro’, governo corta até gastos sociais

Segundo o texto, o programa atenderá famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza, caracterizadas pela renda familiar mensal per capita de até R$ 178 e R$ 89, respectivamente. Hoje, esses valores são de R$ 170 e R$ 85.

Com o decreto, famílias de extrema pobreza que tenham gestantes, nutrizes, crianças de até 12 anos ou adolescentes até 15 anos, receberão um benefício variável mensal de R$ 41 por beneficiário, até o limite de R$ 205 por família. Atualmente esse benefício é de R$ 39, até o limite de 195 por família.

Para as famílias com adolescentes de 16 a 17 anos de idade matriculados em estabelecimentos de ensino, o benefício variável passará de R$ 46 para R$ 48 por beneficiário, até o limite de R$ 96 por família. Sem o reajuste, o limite por família é de R$ 92.

Mais conteúdo sobre:
Bolsa Família

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.