Divulgação
Divulgação

Governo anuncia leilão de terminais portuários e de linhas de transmissão

Segundo governo, 50% do cronograma previsto pelo Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) foi executado; 70 empreendimentos concluídos vão gerar R$ 142 bi nos próximos anos

Carla Araújo e Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

19 Março 2018 | 20h04

A Secretaria-Geral da Presidência da República, comandada pelo ministro Moreira Franco, anunciou nesta segunda-feira, 19, que durante a 5ª reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) foram qualificados 31 novos empreendimentos para dar continuidade aos processos de concessão. Até o momento quase 50% do cronograma previsto pelo PPI foi executado e, segundo a secretaria-geral, os 70 empreendimentos concluídos vão gerar cerca de R$ 142 bilhões de investimentos nos próximos anos.

Segundo a pasta, o setor de energia tem 24 lotes de linhas de Transmissão. A previsão é que o leilão nº 02/2018 vai gerar R$ 8,83 bilhões em investimentos em diversos estados. O leilão ainda será realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

+ BNDES vai contratar estudos para a privatização da Eletrobrás

Ainda na área de energia, o conselho debateu e aprovou uma resolução sobre o processo de desestatização da Eletrobras. O PPI informa que a Eletrobras, o Ministério do Meio Ambiente e o BNDES "somarão esforços para avançar com os estudos e demais medidas necessárias para o andamento do projeto".

Na área logística, mais sete terminais portuários foram qualificados no PPI, sendo três terminais de combustíveis no Porto de Cabedelo (PB); dois terminais de granéis líquidos no Porto de Santos (SP); e dois terminais no Porto de Suape (PE). Segundo a pasta, o arrendamento desses terminais tem uma estimativa de investimentos que ultrapassa R$ 1,3 bilhão.

+ Sem mobilização do governo, privatização da Eletrobrás não será aprovada, diz Maia

O PPI completará dois anos em maio e agora, segundo o governo, passa a ter um portfólio de 175 projetos, sendo que 70 foram entregues. Dos 105 projetos em andamento, 47 estão em fase de estudo; 45, em consulta pública; 9, em análise no Tribunal de Contas da União (TCU); e quatro já estão com o edital publicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.